Receba as novidades do Blog!
  • Cinza ícone do YouTube
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Pinterest Icon
  • Grey Instagram Icon

Um papo sobre Bom Gosto

Atualizado: 9 de Ago de 2018

Ontem estive na Casa Cor 2018 a convite da Lucila Turqueto do Blog Casa de Valentina, para um bate papo sobre Bom Gosto. O evento aconteceu no ambiente do Suíte Arquitetos, ao lado do espaço da Renaut onde a marca apresenta o modelo Captur que tem um design incrível.


A #beautytalks é uma série de WorkShops realizados pela Renaut sobre como a beleza influencia as diversas áreas como moda e cinema. E, chegou a nossa vez. Beleza a partir da Arquitetura e Design. Mas, o que é bom gosto pra você? Será que tem o mesmo significado pra mim? Será que podemos determinar o que é bom ou ruim a partir de vivências pessoais?


Olha, o bate papo foi enriquecedor. É sério! Minha opinião sobre ''Bom Gosto'' virou de cabeça pra baixo. Calma que te explico. Muito antes da estética, percebi que devemos valorizar o que sentimos sobre determinada obra. Por que nos identificamos com o apartamento daquele amigo que não possui nenhuma peça de design imponente, mas é cheio de fotos de viagem espalhadas pela casa. A beleza está no sentimento, nas histórias contadas nas paredes, nos momentos que queremos relembrar.


Foto: Studio Open House

Vou te dar um exemplo pessoal. Sabe qual foi o ambiente que mais adorei na mostra? O espaço ''Alguma coisa acontece no meu coração'' de Marcelo Salum. E não foi por menos que já fiz um post aqui sobre ele. Achei o espaço lindo, moderno apresentando tendencias que adoro. Mas no fundo, o que me deixou inspirada foram por trechos de músicas lindas bordadas na colcha da cama e na toalha de mesa. Um detalhe que me fez apaixonar e querer levar a ideia pra minha casa. Percebe como é um motivo pessoal? Pode ser que alguém tenha achado o detalhe das músicas indiferente.


Foto: Studio Open House

Qualquer ambiente ou peça precisa ter um repertório, um fundamento, uma base. Vou te dar outro exemplo. O ambiente do Luiz Otavio Debeus me despertou um sentimento estranho. Passei por ele olhando cada detalhe, mas não tirei uma foto em minha primeira visita à mostra. Logo depois, assisti uma Live no Insta da Casa Cor onde ele mesmo explicava seu conceito. O por que daquele ambiente tão excêntrico. E, adivinha: Amei! Fique encantada pela ideia e pelo arquiteto super carismático. A minha segunda visita rendeu muitas fotos do ambiente.


Foto: Site Casa Cor

Percebi também que o que ''é'' de ''bom gosto'' nos amarra. Nos deixa presos, sempre querendo projetar na mesmice. Especificar aquele revestimento na cozinha porque é mais fácil e certeiro do que criar algo novo. Acho que temos que nos manter abertos a novas ideias e opniões sempre. Um bom exercício é ouvir seus cliente, por exemplo. Deixe que eles participem do projeto, dêem ideias, façam parte da obra! E, se não gostar daquele detalhe escolhido por eles, deixe o ego de lado! Afinal, é o cenário da vida deles. Entenda isso, e seu trabalho estará feito!


Agora, para sua casa: Autoconhecimento. Entenda se. Descubra o que te inspira, o que te traz lembranças boas, o que te coloca pra cima e o que te da atitude. Assim, aquela cadeira daquele design que você A M A ficará muita mais especial ao lado da sua historia.


22 visualizações