Receba as novidades do Blog!
  • Cinza ícone do YouTube
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Pinterest Icon
  • Grey Instagram Icon

Projeto Conceitual • Arquitetura prática

Pra mim, a etapa mais importante de um projeto de arquitetura de interiores. Essa é a hora de mostrar onde sua criatividade pode chegar, e revelar o potencial que aquele espaço pode ter! E, já confesso que meu processo criativo é todinho no 3D.


No projeto conceitual levo sempre as plantas de Layout apresentadas no projeto preliminar para qualquer duvida que surgir, mas a apresentação se dá em imagens 3D. Pode confiar, seu cliente vai amar ver como tudo vai ficar antes mesmo da obra começar. E sim, é direito dele saber tudo, quais cores e materiais serão aplicados e onde.


Vale a pena gastar um pouco do seu tempo aprendendo sobre os programas de maquete eletrônica. Existem vários, mas eu trabalho com SketChup. Acho super intuitivo! O que também irá valorizar sua apresentação, são as imagens renderizadas. Eu uso o V-ray para fazer as minhas. Esse programa é um pouquinho mais complicado, mas com ele conseguimos um realismo sem muito esforço.


Agora, vamos ao passo a passo. Vou listar aqui o que faço para apresentar o projeto conceitual e oque acho importante adicionar ao 3D:


1. Um arquivo organizado no Keynote (o powerpoint do Mac), apresentado em uma TV. Levo meus clientes ao Coworking Urflex, onde alugo para usar a sala de reunião. Logo na capa do arquivo, um Moodboard construído com imagens que resumem o conceito para aquele projeto. Nesse momento explico de onde tirei toda minha inspiração e porque aquele ambiente combina com os donos. Olha só:





2. Com o Moodboard apresentado, começo mostrando os ambiente, separados ou integrados explicando cada item que escolhi e porque.


3. Adicione materiais em seu 3D. Coloque as texturas nos blocos como mármore, madeira, porcelanato e tecido. O bacana de imagens renderizadas, é poder dar mais vida e movimento aos materiais.


4. Outro ponto super importante são os mobiliários e marcenaria. A marcenaria é todinha desenhada por mim. Já os mobiliários baixo quase tudo do 3D WareHouse mas, quando não encontro o bloco exato, perco um tempo fazendo. Uma dica legal é que algumas lojas disponibilizam bloquinhos de seus mobiliários prontos! É só entrar em contato.


6. Iluminação: Faz toda a diferença! Uma iluminação bem distribuída e decorativa valoriza seu projeto, e no 3D não é diferente. Coloque luminárias, pendentes e Spots. Todo cliente ''pira'' quando vê uma iluminação bem feita!


7. Uso de revestimentos e mobiliários reais. Vá as lojas, escolha as peças e adicione em seu 3D. Você não quer apresentar algo que não esteja mais no mercado, certo?


Nessa reunião, muitas mudanças apareceram! Já apresentei projetos que não sofreram revisão alguma. E outros, que precisei praticamente refazer o 3D. Anote tudo e estipule uma data para a entrega da revisão.


Enfim, com o 3D perfeito e tudo explicado, é só curtir a alegria dos seus clientes vendo sua futura casa ou Office ali na TV. Até o próximo post de #arquiteturapratica sobre detalhamento de marcenaria. Tchau!